• Juliana Órsia

A Odontologia do Esporte à disposição de todos


Você já parou para questionar a aplicabilidade da Odontologia do Esporte?

Se chegou até esse texto, provavelmente já tem consciência de que não estamos mais engatinhando na especialidade, e sim, temos nossa ciência de estudo e clínica muito bem firmadas em verdades comprovadas; estamos maduros e devemos pensar mais além.

:D

Retomando a real necessidade da área concluímos que, em um determinado momento da história, a Odontologia precisou direcionar seu olhar para um grupo de pacientes que se diferenciava dos demais pela somatória de estímulos a que estavam submetidos e, por isso, requeriam cuidados odontológicos voltados para suas necessidades.

Entre esses estímulos, encontramos:

1) desgaste físico – constante processo de lesão

2) exercícios de movimentos repetitivos para desenvolvimento de uma - ou várias - habilidades

3) estresse psicológico e cobrança pela conquista

4) dieta hiper e/ou hipo calórica com suas peculiaridades

5) exposição a um ambiente e/ou climas especificos (sol, calor, frio, pscina, mar, vento, umidade, pressão atmosférica etc)

6) presença ou ausência de modulações hormonais

Fisiologicamente, a somatória destes estímulos compõe o grupo que chamamos de “atletas”, ao qual direcionamos nossa ciência e aplicamos as variáveis de todos os tratamentos odontológicos.

Mas eu venho lhe perguntar: somente atletas estariam expostos a esses mesmos estímulos? Ou será que podemos encontrar outros indivíduos, que mesmo não sendo atletas, estão expostos a todos esses estímulos e poderiam usufruir da articulação dos nossos tratamentos também?

Exemplificando em condições reais, temos:

- crianças e adolescentes (em fase escolar) cursando as disciplinas de educação física e praticando esportes incentivados pelo Estado ou pela família;

- praticantes amadores de esportes ou atividades físicas que estejam buscando saúde, estética, ou conquista pessoal;

- pessoas cuja profissão está submetida aos estímulos citados (Educação física, Jardinagem – paisagismo, coordenador de acampamento, instrutor de dança, carteiro, artista de circo, ator doublet, salva vidas, policiais, construção civil, coletor de lixo etc).

Essa grande lista significa uma infinidade de pacientes sujeitos às mesmas problemáticas de um atleta, e muito mais do que isso, precisando do nosso conhecimento e meios de tratamento. Pense nisso. Que as janelas de possibilidades e aplicabilidades da Odontologia do Esporte estejam sempre aptas a nos complementar.

#meninasodtesporte #girlpower #odtesportegirls

34 visualizações

Quer ficar por dentro das novidades?

Se cadastra aqui: 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Balneário Camboriú - SC

(47) 9 9158 3050