• Clara Padilha

A ATENÇÃO DO DENTISTA EM CADA ESPORTE – PARTE 2

Autora: Caroline Dalri



ESPORTES DE CONTATO


Continuando a explicação sobre cada esporte e o foco da atenção do dentista em cada um deles. Vamos falar sobre os esportes de contato, pois aqui o dentista do esporte tem um espaço especial reservado!


Bom, primeiro quais esportes estão incluídos? Handebol, basquetebol, futebol, hóquei, rúgbi, boxe, jiujitsu, muay thai, judô e artes marciais como um todo.


No caso de handebol, basquetebol, futebol e rúgbi a força de impacto física sobre os jogadores, seja ela proposital ou acidental, é permitida estando dentro das regras da disputa. Já foi relatado que todo atleta em atividade esportiva de contato físico tem 60 vezes mais chance de sofrer lesão facial durante a prática (SILVEIRA, 2012).



O artigo de Souza (2017) mostra que no handebol de 507 atletas, 40,8% dos traumas são referentes à fratura de coroa dentária, 19,7% já sofreram algum trauma e 59,5% já viram outros atletas sofrerem trauma.


No basquete de 195 atletas, 97,5% dos traumas foram referentes à laceração e a contusões de tecido mole.



E aqui deixo alguns artigos que explicam muito bem a importância do protetor bucal e do dentista nesses esportes, usando como exemplo o futebol (https://www.clarapadilha.com.br/post/2019/04/12/traumatismos-orofaciais-em-jogadores-de-futebol) e o hóquei (https://www.clarapadilha.com.br/post/2019/03/17/complicar-pra-descomplicar-o-traumatismo-orofacial-c3-a9-um-evento-complexo).


Além dos traumas, principalmente os jogadores de futebol sofrem com a diminuição do fluxo salivar devido às partidas extensas que requerem muito do atleta. Com isso utilizam como hidratantes os isotônicos que, lembrando, suscetibilizam a cárie, manchas e erosão dentária.


Nas artes marciais: o muay thai pode-se utilizar cotovelo, mãos, pés e joelho, e não pode levar a luta para o chão; No caso do jiu jitsu a luta é principalmente no chão a fim de utilizar técnicas de combate ao e finalização/imobilização; Já o judô a predominância da luta é em pé e tem o intuito de finalizar o oponente com as costas inteiras no chão; e o boxe procura o nocaute.


No estudo de Rossas (2012), dos atletas que sofreram algum tipo de lesão, 37 (61,7%) tiveram apenas laceração de mucosa, 5 (8,3%) tiveram lacerações de mucosa associadas a fraturas dentarias, 4 (6,7%) tiveram lacerações de mucosa associadas a fraturas de ossos faciais e 3 (5%) sofreram os três tipos de lesões.


Por isso a importância e obrigação do uso de protetor bucais: https://www.clarapadilha.com.br/post/2019/10/27/a-import%C3%A2ncia-do-uso-de-protetores-bucais-em-praticantes-de-jiu-jitsu.




Percebe-se que neste tipo de esporte há uma porcentagem maior de traumas orofaciais, assim como uma necessidade maior de conscientização dos atletas e de toda a equipe sobre a importância do uso do protetor bucal e do acompanhamento ao dentista.






SOUZA, BC. Lesões orofaciais em atletas. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research, Vol.20,n.1,pp.143-146 (Set – Nov 2017).


SILVEIRA, JCS et al. Relação do uso do protetor bucal e traumatismo dental durante a prática esportiva: revisão de literatura. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, Año 16, Nº 164, Enero de 2012.


ROSSAS, IL et al. Investigação de lesões bucofaciais em praticantes de artes marciais. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires - Año 17 - Nº 169 - Junio de 2012.

21 visualizações

Quer ficar por dentro das novidades?

Se cadastra aqui: 

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

Balneário Camboriú - SC

(47) 9 9158 3050