Dentistas do Esporte: Onde podemos atuar?

September 17, 2017

Esta deve ser a principal pergunta que recebi nos últimos meses. Com a crescente popularidade da área e com cada vez mais e mais profissionais procurando por ela, é natural que os colegas se questionem sobre como iriam atuar na área caso se decidam por este campo de atuação. 

 

Para ajudar a clarear as ideias (porque eu sou sempre Clara haha, piadinha infame), e para responder com mais facilidade, decidi deixar a resposta escrita por aqui.

 

Antes de tudo é interessante relembrar quais as atribuições do profissional, vou traduzir aqui o que a resolução 160 de 2015 do CFO acabou regulamentando em nossa especialidade pois na minha opinião aquele documento ficou muito bagunçado e dá margem para dupla interpretação, como por exemplo, no item "e", onde praticamente diz que o dentista deve prescrever remédios que causem "doping positivo", oi? 

 

Aqui vai a minha interpretação então das atribuições do profissional independente da linha de atuação:  

  • Responder por todos os problemas relacionados a área odontológica e representar o clube/equipe/instituição em congressos e cursos na área. 

  • Realizar todas as avaliações odontológicas dos atletas do clube/equipe/instituição nas diversas épocas necessárias

  • Ser responsável pelas atividades de promoção e prevenção em saúde (palestras de orientação aos atletas, profilaxias, restaurações preventivas para readequação do meio bucal, confecção de dispositivos de proteção e reabilitação bucal)

  • Inserção científica e interação com os outros departamentos do clube/equipe/instituição

  • Controle de medicamentos utilizados na Odontologia que possam ocasionar o doping positivo a um atleta, além de identificar possíveis interações medicamentosas e manifestações bucais relacionadas ao uso de substâncias proibidas.

  • Realizar todos os procedimentos de urgências e emergências odontológicas

  • Reuniões periódicas com outros departamentos da saúde para integração interdisciplinar. 

Dito isto, vamos dar uma olhada em quais são as possibilidades? 

 

. Empresas e Clubes particulares

 

Uma das principais áreas de atuação para o especialista é ser empregado por clubes esportivos particulares, como clubes de futebol, natação, basquete, tênis entre outros. Desta forma, você se caracterizaria como o "dentista do time" na sua forma mais literal. Podendo atender aos atletas do clube com atividades de promoção de saúde, prevenção de lesões, tratamentos, diagnóstico e reabilitação. É uma maneira muito interessante de trabalhar pois geralmente você possui uma equipe de profissionais da saúde com a qual você pode discutir os casos, tornando todo o processo mais proveitoso para os profissionais e para os atletas. Além de permitir o acompanhamento de atletas a partir das categorias de formação, o que é sempre vantajoso para todos os lados. 

 

Em um estudo de que avaliou 40 clubes de futebol brasileiros das séries A e B, 33 relataram possuir cirurgiões-dentistas em suas equipes (LIMA, IC. J Ass Paul Cir Dent, 2002). Um número que a primeira vista parece excelente, não é?  

 

Porém o regime de trabalho destes dentistas ainda precisa ser melhor discutido. São raros os clubes que contam com dentistas DENTRO de seus centros de treinamento, dá pra contar nos dedos (e isso é assunto pra um próximo artigo aqui do blog). E sabemos que isso faz toda a diferença para o atendimento aos atletas. Mesmo relatando possuir dentistas em suas equipes a maioria realiza este trabalho de forma terceirizada, e apenas acionada em situações de urgência e emergência. E aí é aquela história... sair da concentração, faltar treinos, tempo de recuperação aumentado, e por aí vai. 

 

Precisamos defender melhor este campo de atuação pois ele é muito importante. Clubes que cuidam da saúde de seus jogadores são melhor vistos por possíveis investidores, além das inúmeras possibilidades que a presença de dentistas do esporte trazem. Quer um exemplo bastante positivo? Lá vai: Abrem-se as oportunidades para trazer famílias para dentro dos clubes e promover o engajamento com atividades de promoção de saúde.

 

 

Mas ainda tem mais. Ao incorporar dentistas em suas equipes o clube dá sempre um passo a mais na possibilidade de se tornar referência em saúde e recuperação de atletas, nacional e internacionalmente, como por exemplo, o SPFC. 

 

. Consultório particular

 

O dentista do esporte pode atuar em seu próprio consultório particular, é claro. Nossa especialidade nos prepara para atender atletas profissionais e não-profissionais, visando os fatores de risco específicos aos quais esta população esta sujeita. Trabalhar desta maneira nos limita em alguns aspectos pois não estamos dentro dos centros de treinamento e não temos muitas vezes o acompanhamento de toda a equipe multiprofissional que um clube oferece, mas também oferece vantagens, que podem e devem ser bem exploradas pelo profissional, e parcerias com outros profissionais da saúde esportiva podem suprir essa parte também. 

 

. Serviços públicos

 

Toda cidade possui uma Fundação Municipal de Esportes responsável por fomentar o esporte nas dimensões de lazer, contemplativa e alto-rendimento. Cada vez mais crescentes são os programas interdisciplinares que envolvem vários profissionais da saúde no atendimento aos atletas, como por exemplo o "Programa Segundo Tempo", iniciativa do Ministérios da Saúde e do Esporte, demonstrando uma tendência governamental em aliar o trabalho multiprofissional. Existem também os Centros  de treinamento Olímpicos espalhados pelo país, que contam com uma equipe residente, da qual o dentista deve fazer parte também. 

 

. Universidades e Escolas de Pós-Graduação

 

A Odontologia do Esporte tem potencial para ser uma importante disciplina de graduação e pós-graduação. Mas hoje ainda faltam professores qualificados ou capacitados para tal, para suprir a demanda de tantos cursos de graduação no país. A maioria não é especialista e "se adapta" para ministrar essa disciplina. Temos poucos mestres e doutores que se ocupam deste tema, e volto a frisar, sem recursos humanos qualificados dentro da área, não conseguiremos formar mais especialistas de qualidade. Portanto, esta é uma área de atuação super aberta e precisando cada vez mais de profissionais. 

 

. Seleções e Confederações Esportivas

 

O nível de competição elevado, onde milésimos de segundo podem determinar o primeiro lugar de uma competição, faz com que atletas e seleções avaliem todas as variáveis que poderiam ser incorporadas no treinamento de melhor qualidade. Nestes casos as equipes de saúde costumam ser fixas, e acompanhar de perto o treinamento e as competições de seus atletas para aprimorar seu rendimento. Este trabalho exige o acompanhamento local e em viagens também, para acompanhar as equipes durante as competições (para isso o treinamento do dentista em relação ao pronto-atendimento no campo/quadra/ringue ou local de competição deve ser específico e primordial). 

 

 

. Empresas específicas da área

 

O dentista pode ser o responsável por empresas especializadas na confecção de protetores bucais e faciais esportivos, por exemplo. Ou então, indo um pouco além, ser consultor técnico e científico para o desenvolvimento de produtos e de matéria-prima para nossas necessidades da área. O conhecimento específico auxiliaria e muito na construção de materiais de melhor qualidade que servissem aos propósitos dos dentistas do esporte.

 

. Gestão esportiva e Gestão de saúde esportiva

 

Podemos e devemos assumir nossa responsabilidade como gestores! Não há nenhum impedimento para isso mas, é claro, volto a salientar que para tanto devemos nos capacitar para a a gestão (principalmente dos departamentos de saúde) e conhecer muito bem o contexto esportivo. 

 

A consciência da importância da manutenção da saúde para um perfeito aproveitamento do desempenho é crescente. Existe, nos atletas, uma demanda com dificuldade de acesso aos serviços de saúde e que está desassistida. É um mercado emergente.

 

Todavia, acredito que nenhuma das opções mostradas aqui funciona sem a determinação do profissional envolvido em apresentar um bom trabalho, sendo ético e eficiente em seu trabalho. Assim como em qualquer especialidade escolhida, o sucesso na profissão não acontece apenas pela escolha da especialidade X ou Y. Atualmente uma série de outras variáveis são necessárias para que possamos entregar aos nossos pacientes o melhor atendimento e consequentemente, construirmos uma carreira bem-sucedida. 

 

É importante salientar que todas as áreas de atuação possuem vantagens e desvantagens. É importante que você conheça suas limitações e sintonias para poder ser mais eficaz. As situações aqui apresentadas não são mutuamente excludentes,  pelo contrário, acredito que, por exemplo, um professor desta disciplina se beneficiaria muito da atividade profissional clínica e vice-versa. De qualquer forma, o que precisamos mesmo é de mais especialistas no país, com um trabalho sério e baseado em evidências científicas e principalmente pautado na ética profissional. Toda área é sedimentada em pessoas, e mais do que nunca precisamos de boas pessoas, bons profissionais, para alavancar esta especialidade no Brasil, ao patamar em que ela merece e almejamos. 

 

Um beijo e um queijo, até o próximo tópico. Boa semana! 

 

 

 

Clara Padilha 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Livros que todo cirurgião-dentista do esporte deve ler!

February 18, 2019

1/4
Please reload

Posts Recentes

August 13, 2019