Moldando um paciente ortodôntico para Protetor Bucal

December 5, 2017

  Tem gente que desiste do procedimento só porque tem que moldar, pode isso Arnaldo? 

 

 

Não é tão difícil quanto parece. Segue essas dicas simples aqui, e o seu paciente com certeza terá um protetor bucal customizado e nada de traumatismo para contar história. 

 

Pra começar, escolha o material correto. Alginato próprio para pacientes ortodônticos ajuda muito pois é mais denso e oferece mais resistência ao rasgamento na hora de remover o molde. 

 

 

 

Se você é o próprio ortodontista do paciente, ótimo! Pois você pode remover o fio o que facilitará ainda mais a moldagem. Mas se você não é, e essa possibilidade não existe, também não é  motivo para desespero, pois a moldagem ainda assim é possível. 

 

 

Escolha uma moldeira adequada, de preferência as de plástico, também chamadas pelo apelido "moldeiras de orto". As minhas favoritas são as da Morelli que são mais altinhas, então vão copiar bem o freio labial e bridas, cada tamanho tem uma cor diferente o que otimiza muito o trabalho, e tem uma textura confortável para o paciente. 

 

Na moldagem de pacientes ortodônticos a moldeira deve encaixar confortavelmente, sem raspar nos dentes ou aparelho, ou raspando muito pouco. 

 

Você manipula o alginato normalmente (verifique se seu material é de presa rápida ou não) e carrega a moldeira. Puxe o material para a vestibular  e não deixe acúmulo de alginato na porção palatina, pois isso é desperdício e gerará desconforto para o paciente. Na moldagem ortodôntica precisamos que o material extravase para o fundo de sulco, pois isso facilitará a remoção mais tarde. 

 

A hora de remover é a parte chata de todo o processo, pois o alginato fica preso em boca, nos braquetes e no fio, e se você decidir puxar uma única vez, ele vai rasgar completamente e possivelmente ser inutilizado. 

 

Pois bem, você já sabe disso, então agora trabalhe ao redor desta informação. Se você já sabe que vai rasgar, não puxe com força ou de uma única vez. Entenda que o rasgamento é normal, esperado e o deslocamento do material da moldeira também. 

 

Você deve com o dedo indicador, na região de fundo de sulco, ir descolando o material do aparelho, com calma, região por região. Use a moldeira como anteparo. 

 

A moldagem provavelmente vai rasgar em alguns pontos específicos, geralmente não regiões de curvatura do arco. 

 

Remova o material e "remonte" a moldagem na moldeira e avalie: 

 

 

Esta moldagem está apta para receber o gesso e partir para a confecção de um protetor bucal em laboratório. 

 

Perceba, existem várias técnicas para moldagem de pacientes ortodônticos. Apresentei aqui uma técnica para a posterior confecção de protetores bucais, por essa razão, o alívio não foi feito em boca, pois será realizado em laboratório. 

 

Minha experiência me mostra que ao fazer alívios em boca o modelo de gesso perde referência e consequentemente o protetor perde adaptação e retenção, portanto, situação não ideal. 

 

O alívio para o protetor bucal será feito em laboratório, permitindo que o futuro protetor se encaixe no aparelho desta forma: 

 

Observação referente a imagem: esta é a primeira camada do protetor, para facilitar a visualização. Um protetor completo receberá mais duas ou três camadas sobre esta ainda. 

 

 

Espero que este artigo tenha sido útil. Se ainda sobraram dúvidas, deixe aqui nos comentários pois assim posso atualizar esse tutorial. 

 

 

 

 

 

 

Clara Padilha

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Livros que todo cirurgião-dentista do esporte deve ler!

February 18, 2019

1/4
Please reload

Posts Recentes

August 13, 2019

Please reload

Arquivo