A influência da má saúde bucal nas lesões musculares

June 16, 2019

Apesar de termos entrado nesse assunto (brevemente) em um dos artigos anteriores, aposto que não era do seu conhecimento que negligenciar a saúde bucal poderia afetar no ganho de massa magra ou mesmo na recuperação de uma lesão muscular, certo?

 

Pois é, há evidências científicas demonstrando a associação entre doença periodontal e lesões musculares. Acontece que a doença periodontal é capaz de modificar células e mediadores inflamatórios, agindo indiretamente no catabolismo muscular. 

 

Um dos marcadores utilizados para evidenciar essa ligação, é os níveis de creatina quinase (CK), uma enzima encontrada no músculo, coração e cérebro, tendo papel chave no fornecimento de energia, que foi observada estar em maiores níveis em atletas com maior severidade da doença periodontal. Esta doença causa níveis elevados de algumas citocinas que desempenham um papel importante na origem da fadiga muscular, além de comprometer articulações, dificultar recuperação de lesões musculares e até comprometer a saúde geral do indivíduo afetando sua performance esportiva. 

 

A fadiga muscular pode causar cãibras musculares, além de reduzir a capacidade de absorção de energia - por isto a elevação da CK – tornando o músculo mais suscetível a lesão por esforço. 

 

Em um estudo em ratos de Souza (2003), obteve como resultado que ratos treinados e com doença periodontal apresentavam uma diminuição no perímetro de fibras do músculo gastrocnêmio e impedimento de hipertrofia da fibra muscular do tibial anterior. 

 

Assim como no estudo de Souza e Ribas (2009), que demonstrou uma associação entre inflamação periodontal e níveis séricos de um marcador da lesão muscular. Dos atletas de futebol que participaram do estudo, tiveram maiores níveis de CK aqueles que obtiveram maiores profundidade de sondagem. 

 

Podemos exemplificar com o caso de um jogador da Ponte Petra que apresentava lesão recorrente no músculo posterior da coxa. O fisioterapeuta, suspeitando da frequência da lesão, pediu uma avaliação do cirurgião-dentista que confirmou uma infecção em um dente do jogador, e que depois do tratamento o atleta joga sem dores e lesões. 

 

A suspeita é a de que as bactérias circulam no nosso organismo durante uma inflamação bucal e podem se alojar nos grupos de fibras musculares. Portanto, doenças bucais são um fator de risco potencial para lesão esportivas, podendo sugerir que a doença periodontal pode ser um indicador de risco para uma lesão muscular. 

 

Visite seu dentista regularmente! 

 

 

SOUZA, B.C. Impacto da condição periodontal nos níveis séricos de marcadores inflamatórios e no processo de reparo muscular de ratos wistar treinados e sedentários. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2003;  

 

SOUZA, BC; RIBAS, M.E. Associação entre condição periodontal e níveis séricos de creatina quinase em jovens atletas jogadores de futebol. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Livros que todo cirurgião-dentista do esporte deve ler!

February 18, 2019

1/4
Please reload

Posts Recentes

August 13, 2019

Please reload

Arquivo