Contração da musculatura mastigatória e apertamento dental durante o exercício: fisiológico ou patológico?

August 26, 2019

Qual é o entendimento do dentista do esporte sobre a complexidade da função motora do nosso corpo e dos atletas que atendemos? 

 

Este artigo tem a intenção de trazer para discussão a atuação da musculatura mastigatória e o apertamento dental durante o exercício físico, que é a nossa área de interesse. Vamos entender o que acontece e por quê trazer este assunto para ser discutido:

 

- Tudo começa com pesquisas de cunho anatômico, que encontraram projeções do nervo trigêmeo (o par craniano que dá motricidade aos músculos da mastigação) até nas porções terminais da medula espinhal;

- Aí veio o interesse de entender quais os efeitos disso no corpo. Existem trabalhos que correlacionam o aumento da contração muscular do masseter com o aumento da contração de músculos de membros inferiores, ou com movimentos específicos de modalidades esportivas (sprint, saltos, arremessos, ataques..);

- Outros expuseram até que o relato de esforço percebido pelos próprios atletas é maior quando se tem o apertamento dental;

- Algumas modalidades já foram pesquisadas com esse tipo de correlação: Vôlei, levantamento de peso, golf, corrida, beisebol. 

 

Está faltando a última ponta dessa linha de pensamento (que agora é nosso dever): será que o recrutamento dessas cadeias musculares durante o exercício, o apertamento dental, a percepção do esforço com esses movimentos e os diversos fatores estressores sobre a vida de um paciente de competição, juntos, não podem tornar-se uma característica patológica?

 

Existe uma frequência, força, duração para que isso aconteça? Existem efeitos deletérios que isso pode acarretar? E isso não foi uma pergunta retórica. hahahaha

 

Na verdade, aos poucos, temos estudos na área da Odontologia que nos mostram a elevada prevalência de disfunções temporomandibulares em atletas em relação a pacientes não atletas, como no estudo já comentado aqui no blog. https://www.clarapadilha.com.br/single-post/2019/08/07/Art-comentado-Prevalence-of-temporomandibular-disorders-in-rugby-players 

 

E a partir daí começa a nossa vez de pesquisar...

 

E por essa razão, evidencia-se esta necessidade eminente do dentista do esporte em ser familiarizado com o diagnóstico de DTMs, qual o manejo frente a elas e saber qual o momento em que é necessária a nossa intervenção, já que aparentemente temos os atletas como um grupo de risco para estas disfunções.

Nukaga H, Takeda T, Nakajima K, et al. Masseter Muscle Activity in Track and Field Athletes: A Pilot Study. Open Dent J. 2016;10:474–485. doi:10.2174/1874210601610010474

 

Huang DH, Chou SW, Chen YL, Chiou WK. Frowning and jaw clenching muscle activity reflects the perception of effort during incremental workload cycling. J Sports Sci Med. 2014;13(4):921–928

 

Ringhof S, Hellmann D, Meier F, Etz E, Schindler HJ, Stein T. The effect of oral motor activity on the athletic performance of professional golfers. Front Psychol. 2015;6:750. doi:10.3389/fpsyg.2015.00750

 

Ruggiero D. A., Ross C. A., Reis D. J. (1981). Projections from the spinal trigeminal nucleus to the entire length of the spinal cord in the rat. Brain Res. 225 225–233. 10.1016/0006-8993(81)90832-5 

 

Ebben W. P., Flanagan E. P., Jensen R. L. (2008). Jaw clenching results in concurrent activation potentiation during the countermovement jump. 

 

Hiroshi C. (2003). Relation between teeth clenching and grip force production characteristics.Kokubyo Gakkai Zasshi 70 82–88. 10.5357/koubyou.70.82

 

Reynolds A. (2013). Voluntary teeth clenching during physical exercise in natural environment: prevalence and gender differences. < https://mospace.umsystem.edu/xmlui/bitstream/handle/10355/40388/

ReynoldsVolTeeCle.pdf?sequence=1&isAllowed=y>

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Livros que todo cirurgião-dentista do esporte deve ler!

February 18, 2019

1/4
Please reload

Posts Recentes

August 13, 2019

Please reload

Arquivo